A Economia de Escala

Economia de Escala

Uma das “técnicas” que garante o melhor valor de compra de um insumo é a “economia de escala”, em resumo, para obras, a aquisição da maior quantidade de um determinado insumo.

Se em obras poderá ocorrer uma única vez nas indústrias, fixas, perenes, uma quantidade muito maior de benefícios poderá ser levada em conta.

Já na indústria há dois tipos de economia de escala: reais e pecuniárias.

Sobre o Parágrafo

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

As economias de escala são ditas reais se o fator que as explica é a redução na quantidade de fatores produtivos utilizados quando há um aumento da produção.As economias de escala reais, pois muito embora a produção esteja crescendo t vezes, a quantidade de insumos utilizados não cresce na mesma proporção, e sim em uma proporção inferior.

As economias de escala são ditas pecuniárias se o fator que as explica é uma redução no preço pago pelo insumo.

O que fazer de melhor em obras: adquirir o máximo do necessário, preferivelmente de mais de uma obra próxima, com fornecimento baseado em um cronograma de entrega. É só, e não irá requerer uma teoria tão grande quanto à da O&M, com livros (ou compêndios) sobre o assunto. Outras preocupações serão:

  • Distância de transporte;
  • Área para armazenamento do produto;
  • Prazo de validade do produto.

Veja também Controle de Manutenção de Máquinas, Veículos e Equipamentos


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *