Cronometragem e Cronoanálise

Cronometragem e Cronoanálise

Cronometragem

A cronometragem é usada na Indústria para obtenção do tempo padrão de modelos fabricados. A metodologia empregada na execução da cronometragem depende das técnicas de Cronoanálise atribuídas ao processo, onde são levados em conta Ritmo, fatores de fadiga e perdas, por exemplo.

Um momento específico da atividade é convencionado como início da medição e outro momento é convencionado como fim da atividade, cujo resultado gerado em função desse tempo transcorrido é um Produto do trabalho, assim designado operação.

Utilizar cronômetro com segundo centesimal apresenta facilidade para cálculos diretos por já estar no sistema decimal, base10.

Frederick Taylor, considerado o Pai da Administração Científica, foi um dos primeiros a utilizar técnicas de cronometragem em estudos de eficiência e eficácia operacional na administração industrial.

Cronoanálise

É uma técnica logística que lida com o tempo necessário para a conclusão dos processos de uma instituição. Tem sua origem fortemente atribuída aos trabalhos feitos por Frederick Taylor (1856-1915) e Frank Bunker Gilbreth (1885). O primeiro focou o estudo de tempos com a decomposição das operações em elementos e a avaliação do ritmo do operador. O segundo focou o estudo detalhado dos movimentos, criando tabelas com o nome de cada movimento, no intuito de otimizar a execução de uma operação escolhendo-se os movimentos mais simples, de menor fadiga e com maior valor de trabalho agregado.

Frederick Taylor tinha como objetivo evitar conflitos entre interesses dos trabalhadores e da empresa e Frank Gilbreth em substituir movimentos longos e cansativos por outros curtos e menos fatigantes.

O esforço destes dois cientistas formou os fundamentos da Administração Científica, também conhecida como Cronoanálise, Tempos e Métodos ou mesmo Métodos e Processos.

A Gestão da Qualidade exige o diagnóstico efetivo de todos os processos da instituição, de forma confiável e atualizada no tempo adequado para a tomada de decisões gerenciais. As atividades nos postos de trabalho precisam ser conhecidas, padronizadas e ter seu desempenho permanentemente mensurado no sentido de melhorar a produtividade.

A cronoanálise é uma ferramenta avançada da qualidade que permite o conhecimento detalhado das atividades evidenciando pontos passíveis de melhoria. Um dos pontos positivos deste método em relação a outros, é a questão do treinamento, que permite ao analista industrial já está apto a aplicar o método com precisão, produzindo resultados imediatos.

A Cronoanálise usa a cronometragem como ferramenta e apura melhor a medição do tempo real para a indicação do tempo previsto, ou seja, com o tempo medido, devemos avaliar o ritmo do operador, avaliar estatisticamente o número de medições exigidas e o grau de confiabilidade, para obter um tempo puro.

Determinando o método mais rápido e eficiente para a execução de uma operação necessária, a Cronoanálise na prática identifica e fornece melhorias permitindo a redução dos custos de manufatura de um produto.

É aplicada em qualquer setor onde haja a atividade humana. Outras finalidades:

  • Aproveitar o tempo apurado para a coordenação e controle da produção
  • Base para cálculo da remuneração variável
  • Formar tabelas de tempos planejados
  • Incluir observações sobre as condições ergonômicas do trabalho
  • Indicar os potenciais de racionalização
  • Determinação dos padrões de tempo para apropriação da mão de obra, carga máquina e o balanceamento de linhas e de setores da produção

Texto Wikipédia.

 

Participe de nossas provocações:
Desculpe, não há enquetes disponíveis no momento.

 

Veja também QC – Quadro Comparativo


Um comentário sobre “Cronometragem e Cronoanálise

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.