Sistemas em Obras Poka-Yoke e Ferramenta de Gestão Andon

Sistema Poka-Yoke e Ferramenta Andon

Sistema Poka-Yoke e Ferramenta Andon

O Poka-Yoke

O Poka-Yoke é um exemplo claro de nossa teoria do pouco uso dos sistemas científicos em obras.

Poka-yoke (pronuncia-se poca-iôque) é um dispositivo a prova de erros destinado a evitar a ocorrência de defeitos em processos de fabricação e/ou na utilização de produtos. Este conceito faz parte do Sistema Toyota de Produção e foi desenvolvido primeiramente por Shigeo Shingo, a partir do princípio do “não-custo”.

Um exemplo é a impossibilidade de remover a chave da ignição de um automóvel se a sua transmissão automática não estiver em “ponto morto”, assim o motorista não pode cometer o erro de sair do carro em condições inseguras.

No Brasil as primeiras fábricas a utilizarem algum método poka-yoke foram as montadoras de veículos, como Volkswagen e Ford que notaram a prática utilizada por montadoras japonesas após o estudo de James Womack, divulgado no livro A Máquina que mudou o Mundo e culminou com o surgimento do Lean Enterprise Institute, dos EUA e logo em seguida do Lean Institute Brasil, institutos especializados na disseminação do Toyota Production System e Lean Manufacturing em empresas de todos os setores.

Segundo Shingo (1996, p.55), inspeção sucessiva, auto-inspeção e inspeção na fonte podem ser todas alcançadas através do uso de métodos Poka-yoke.

O Poka-yoke possibilita a inspeção 100% através de controle físico ou mecânico. Quanto às funções de regulagem do Poka-yoke há duas maneiras onde ele pode ser usado para corrigir erros:

Método de controle: Quando o Poka-yoke é ativado, a máquina ou linha de processamento para, de forma que o problema possa ser corrigido.

Método de advertência: Quando o Poka-yoke é ativado um alarme soa ou uma luz sinaliza, visando alertar o trabalhador. (Texto Wikipédia)

Andon

Literalmente Lâmpada, é uma ferramenta de gestão do Lean Manufacturing, que se utiliza de sinais luminosos e/ou sonoros para avisar que há algum defeito na cadeia de produção.

Esta importante ferramenta de gestão visual é utilizada quando anormalidades no processo de produção ocorrem e está no pilar “Jidoka” do Sistema Toyota de Produção, pois ajuda na situação de “parar e notificar as anormalidades”, sendo de suma importância nesse processo de detecção e eliminação das anormalidades dentro do Takt Time. Na prática, o Andon é um sistema utilizado pelos operadores da linha de produção ou mesmo pelo próprio equipamento para sinalizar a produtividade ou alguma falha no processo, solicitando assim a ajuda de técnicos de manutenção, engenheiros e outros responsáveis pela resolução do problema.

A complexidade do sistema Andon é variável. A forma mais simplificada é uma coluna de luzes de várias cores. Uma delas representa o estado OK, ou seja, que a produção transcorre de forma normal, respeitando a cadeia de produção e sem problemas de qualidade e segurança. As outras cores, porém, representam cada uma das categorias de falhas que se quer identificar, e se acendem sempre quando há uma falha na categoria correspondente. Um exemplo de Andon com distribuição de luzes segue abaixo:

  • Branco – Produção normal
  • Vermelho – Problema de Qualidade
  • Âmbar – Falta de material
  • Azul – Problema com alguma máquina de produção

Já os sistemas mais evoluídos de Andon podem detalhar ainda mais tipos de erros, comunicar erros em uma rede de informática e até registrar dados sobre o funcionamento da linha de produção.

Veja também: O Plano de Contas


Um comentário sobre “Sistemas em Obras Poka-Yoke e Ferramenta de Gestão Andon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.