Dica para criar um Processo

E testar o potencial de seu Processo

Gato Bonifacio

Faça como os japoneses: primeiro crie uma sigla nova para seu processo, que não seja 5 porquês, 5S (Seiri, Seiton, Seiso, Seiketsu, Shitsuke), 5W2H, 6Sigma, A3, ABC, ANDON, APO, BDI, Brainstorming, Coaching, COM, CQT, DFSS, EAP, ERP, FIFO, FMEA, Ford, Gemba, Genchi, GUT, Heijunka, Hoshin Kanri, ISO, Jidoka, Just-in-time, KANBAN, Kaikaku, KPIs, Lean, MASO, MASP, MindSet, MRP, MUDA, NASA, OEE, PCO, PCP, PD, PDCA, PERT, PEST, PMBOK, POCCC, PODC, POKA-YOKE, QC, QFD, RAC, Reengenharia, RM, RH, SCM, SCRUM, SMART, SMED, SPGO, Stakeholder, SWOT, TAKT, TGS, TMS, TQM, TPM (Manutenção Produtiva Total) , TT, WBS, WCM, WMS, FGV, IBGE, etc, que já estão manjadas.

Depois dê um significado para elas, por exemplo, FDP: Foco, Desenvolvimento, Prestidigitação. Sempre com a idéia de transferir o dinheiro do bolso alheio para o seu próprio. Conseguindo, considere-o vitorioso.

Pronto! Você poderá ficar famoso com ela. Só não venha apresentá-la aqui no Blog que o pessoal não está mais agüentando tantas siglas.

Leia mais sobre a Metodologia dos 5S clicando aqui.

 

Veja também Método Pimpão: A Imponderabilidade das Coisas


Um comentário sobre “Dica para criar um Processo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *